Blog da Loja Integrada

5 dicas de gestão de riscos para seu e-commerce

Artigo escrito pelos nossos amigos da Rock Content:

As dicas de gestão de riscos contribuem para que o e-commerce se mantenha saudável em meio a ameaças e possíveis fraudes. Portanto, é fundamental aplicar essa estratégia de prevenção e leitura de mercado. Confira os principais passos para realizá-la com eficiência

A administração de um negócio envolve diferentes cuidados e planejamentos, sempre visando ao crescimento saudável. Algumas dicas de gestão de riscos para seu e-commerce ajudam a preparar sua loja para situações difíceis e crises de forma eficiente.

Seja qual for o tamanho do seu e-commerce, é fundamental aplicar tal estudo para garantir uma melhor performance. Isso vale não só para o setor financeiro e operacional, mas também para o estratégico, já que todos os negócios estão sujeitos a ameaças e precisam estar preparados para lidar com elas.

Neste artigo, vamos entender o que é gestão de riscos e algumas vantagens que ela traz. Além disso, traremos dicas para realizar essa estratégia no seu e-commerce. Acompanhe a leitura!

Entenda o que é gestão de riscos

A gestão de riscos é uma estratégia que utiliza práticas para a identificação, o planejamento e a adoção de políticas que administram as vulnerabilidades de uma empresa.

Toda atividade comercial mantém um determinado nível de risco, que são aspectos que não funcionam como o que foi planejado, provocando perdas de recursos e credibilidade. Esses problemas são variados — por exemplo, falta de produtos e erros de funcionários — e acontecem em diferentes setores. No caso dos negócios virtuais também colocamos as fraudes e invasões virtuais como um risco.

Qualquer desses fatores apresenta um risco para a sua operação, trazendo danos. Nesse sentido, é importante mapear os principais riscos e buscar estratégias que contribuam para diminuir a probabilidade de que eles se concretizem.

O trabalho de gestão é crucial para evitar que isso aconteça, pois identifica todas as ameaças previamente, facilitando o aproveitamento das oportunidades e minimizando o impacto ao negócio.

Ao adotar a gestão de riscos, sua loja virtual terá vantagens como:

  • proteção das informações vitais;
  • preservação do patrimônio do negócio;
  • manutenção do fluxo produtivo;
  • aumento na produtividade.

Confira 5 dicas de como fazer gestão de riscos no seu e-commerce

Algumas atitudes ajudam a diminuir o risco e trazem mais segurança para as operações e o funcionamento do e-commerce. Confira nossas dicas!

1. Identificar e classificar os riscos por prioridade

Uma das etapas mais relevantes é identificar e classificar todos os riscos que podem atingir o seu negócio. É preciso relacionar qualquer evento, seja ele interno ou externo, que possa causar algum impacto para o e-commerce.

É interessante lembrar que esse processo deve ser constante, pois assim a estratégia estará sempre atualizada. A classificação deve considerar as informações específicas da sua loja, como o setor de atuação, o mercado, entre outros aspectos.

Com um bom delineamento dessa etapa, as estratégias e ações se tornam bem mais eficazes. Assim, é possível obter uma visão abrangente dos principais pontos fortes e fracos no negócio e de atividades e serviços que precisam de correção ou aperfeiçoamento.

2. Fazer um planejamento

Depois de identificar, é hora de montar um planejamento de proteção. É preciso entender que metodologia será utilizada para gerir a crise e quais ferramentas auxiliam o trabalho.

Esse é o momento de mapear todas as etapas do processo e como as pessoas envolvidas com essa tarefa vão lidar com a situação, além de deixar claro para todos o que deve ser feito. Sendo assim, em casos de necessidade de alteração em algum processo, torna-se mais fácil se reorganizar.

Portanto, essa etapa serve para entender o que será feito para minimizar cada ameaça e encontrar processos que serão otimizados para que isso não aconteça.

3. Realizar a avaliação de risco

A avaliação de risco é a tarefa de identificar os impactos e as consequências que cada ameaça oferece. Esse é um passo essencial para dar prioridade aos problemas que são capazes de trazer mais prejuízos para o e-commerce.

Dentro dessa etapa é que são realizados os levantamentos dos prováveis riscos que serão prontamente combatidos e como isso será feito. Se a probabilidade de determinado risco se tornar uma crise for maior, você deve priorizá-lo o quanto antes e mapear todas as soluções cabíveis.

Um e-commerce que é capaz de prever e se preparar para situações adversas reduz significativamente perdas e, consequentemente, aumenta ganhos, além de ter uma previsão maior de resultados quanto ao futuro do negócio.

4. Usar softwares especializados

Além dos riscos comuns para qualquer negócio, o e-commerce precisa se preparar para os ataques virtuais. Existe uma série de invasões que comprometem a loja virtual, como roubo de informações dos clientes, problemas com o pagamento e desvio dos recursos.

Dessa maneira, é fundamental utilizar softwares especializados, que ofereçam mais segurança para as operações. Não existe uma forma capaz de evitar completamente as fraudes, entretanto é possível reduzi-las por meio de ferramentas específicas. Os sistemas antifraudes utilizam técnicas de inteligência artificial para verificar informações relevantes e autorizar ou não a compra.

5. Monitorar métricas e resultados

Depois de tudo realizado, é pertinente monitorar as ações realizadas e verificar se elas surtiram efeito. É por meio do monitoramento de métricas e resultados que são acompanhados todos os processos, visando identificar quando uma nova oportunidade ou ameaça se apresenta.

O monitoramento precisa ser contínuo, evitando elementos inesperados que façam com que sua loja perca uma chance de otimizar os resultados ou seja prejudicada por uma ameaça não detectada. Vale lembrar a importância de relatar e documentar todas as deficiências encontradas e aquelas que já foram tratadas, para que haja controle, revisão ou reforço de ações.

Cada situação nova no mercado ou evento importante são fatores capazes de transformar todo o cenário do seu negócio, por isso é essencial reavaliar as estratégias. Procure estar um passo à frente de possíveis ameaças, assim seu e-commerce estará sempre seguro.

Neste artigo, vimos algumas dicas de gestão de riscos para o e-commerce, entendendo como essa estratégia é fundamental para manter o negócio protegido e preparado para momentos de instabilidade. O gerenciamento correto das ameaças permite que o gestor consiga desenvolver maneiras de reduzir o acontecimento delas, aumentando a competitividade do negócio.

Gostou de aprender mais sobre esse tema? Então, aproveite para deixar seu comentário no artigo, contando sua experiência na área ou tirando alguma dúvida sobre o assunto!

Muito obrigado Rock Content por mais essa parceria! Veja também o texto que escrevemos para o blog deles clicando aqui.

Leia mais

Artigo anterior

Coronavírus: E-commerce como alternativa para pequenos e médios

Leia mais

Próximo artigo

5 maneiras simples e eficazes de promover um produto

Deixe seu comentário