Blog da Loja Integrada

6 tendências das redes sociais para e-commerce de 2018

Que elas são poderosíssimas e capazes de alcançar uma quantidade imensa de pessoas, ninguém pode negar. Não é à toa que as empresas usam as redes sociais para se comunicar com quem já é cliente – ou quem ainda não é. Para não ficar para trás, a solução é ficar antenado às tendências das redes sociais para e-commerce de 2018 e tentar aplicá-las na sua loja.

1. Transmissão ao vivo

Para transmitir uma palestra, para conversar com os seus seguidores ou para mostrar em tempo real um local, um evento ou uma atração, marcas e celebridades têm tornado esse recurso uma forte tendência.

Como usar essa tendência das redes sociais para e-commerce? Faça transmissões ao vivo para exibir o produto sendo produzido ou enviado em tempo real, seus detalhes de uso ou para contar uma novidade para os seus clientes.

2. Vídeo

Esse formato é muito mais amigável e permite transmitir muito mais conteúdo que uma foto, um texto ou um GIF seria capaz.

Como usar essa tendência das redes sociais para e-commerce? 4 formas de trabalhar com vídeos em loja virtual que podem garantir sucesso na sua estratégia. Confira!

3. Compra de anúncios

As redes sociais – especialmente o Facebook, que também é dono do Instagram – têm deixado cada vez mais claro o seu objetivo de monetizar. Para isso, têm dado preferência para mostrar no feed dos usuários os conteúdos produzidos por seus amigos, e não posts divulgados por marcas, “forçando” as empresas a comprarem anúncios para terem visibilidade.

Como usar essa tendência das redes sociais para e-commerce? Não tem outra alternativa. A única forma de driblar isso é impulsionando anúncios relevantes. Ou seja, não basta só comprar anúncios, também é importante selecionar bem o seu público-alvo – para não entregar a mensagem para quem não tem interesse na sua marca – e ser criativo na mensagem para não ser invasivo.

4. Chatbots

Por oferecer automação e agilidade no contato, o chatbot se tornou uma tendência. Quando bem projetado, ele pode realizar o atendimento rapidamente, de forma humanizada e em qualquer horário do dia.

Como usar essa tendência das redes sociais para e-commerce? Há uma ferramenta específica para isso no Facebook Messenger. Além disso, sugerimos a leitura do texto em que abordamos tudo sobre chatbots para e-commerce.

5. Mobile

Com cada vez mais brasileiros usando o smartphone para se conectar, comunicar e consumir, se você ainda não tem conteúdo nas redes sociais adaptado para essa plataforma, está bem atrasado.

Como usar essa tendência das redes sociais para e-commerce? Ao produzir um conteúdo para as redes sociais, pense em como ele ficará ao ser exibido numa tela reduzida. Muitos detalhes e fontes pequenas não funcionam. No caso dos vídeos, precisam ser leves para ser rapidamente carregados mesmo que o usuário esteja usando dados de rede móvel. Quando dizemos rapidamente, significa rapidamente mesmo. Pouquíssimos segundos. Afinal, ninguém espera muito para um vídeo ser carregado.

6. Influencers

A parceria com digital influencers para avaliar e comentar sobre um produto, participar de um evento ou divulgar uma marca têm feito muito sucesso, especialmente em ações que visam impactar o público mais jovem.

Como usar essa tendência das redes sociais para e-commerce? Já falamos aqui no blog sobre a possibilidade de realizar parcerias com digital influencers para aumentar o tráfego para o e-commerce. Para muitos lojistas, isso pode parecer caro. No entanto, uma opção mais barata é atuar com nichos. Ou seja, contratar influenciadores que sejam especialistas no nicho de mercado em que a loja atua. Por exemplo, uma loja de artigos para viagem e um digital influencer viajante que compartilha as suas experiências com seus seguidores. Ou, então, atuar localmente. Ou seja, contratar um YouTuber ou Instagramer que tem mais popularidade em uma determinada cidade. Pode ser a cidade em que a sede física da loja fica ou uma cidade na qual ela precisa fortalecer a sua marca. Esses influenciadores tendem a ter uma quantidade menor de seguidores e, portanto, valores mais baixos para parceria. No entanto, são focados em atingir um público-alvo específico.

Gostou de descobrir quais são as tendências das redes sociais para e-commerce? Não deixe de ler nossos textos da Série Redes Sociais. Já falamos de Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube.

Leia mais

Artigo anterior

Turbine a sua gestão de entregas para loja virtual

Leia mais

Próximo artigo

[Novo App] ROI HERO: recomendação inteligente para sua loja virtual

Deixe seu comentário