Blog da Loja Integrada

Como criar uma loja virtual para pets [e-commerce prático]

Dando sequência à nossa série E-commerce Prático, hoje vamos falar sobre como criar uma loja virtual para pets. A ideia da série é dar dicas úteis para quem quer abrir um negócio online, com observações pontuais por segmento. Se você está planejando investir no setor de animais de estimação, então não deixe de conferir o texto a seguir!

Dados do mercado Pet

O mercado Pet é um dos que mais crescem no Brasil e um exemplo de ramo cujas empresas atravessaram a crise ilesas ou com pouquíssimos arranhões. Segundo artigo da Agência Brasil, a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) divulgou que o mercado Pet — que engloba alimentos, remédios e acessórios para animais de estimação — faturou R$ 20,37 bilhões em 2017, 6,9% a mais que no ano anterior. Não é para menos, quando olhamos este mercado em escala global, o Brasil fica em terceiro lugar no ranking, atrás apenas dos Estados Unidos e Reino Unido.

A explicação de tamanho sucesso deste mercado talvez esteja no fato de que, cada vez mais, os animais de estimação são considerados membros da família. Alguns casais, inclusive, optam por não ter filhos, mas ter animais de estimação. Logo, o cuidado com os bichinhos é tão grande quanto o dedicado a familiares.

Áreas de atuação dentro do nicho de animais de estimação

Neste mercado tão promissor, há várias opções de atuação. E listamos algumas para te ajudar a decidir se quer algo mais segmentado ou não.

1. Alimentação

Talvez este seja o mais famoso, até porque a alimentação é um cuidado básico. No entanto, a alimentação de pets não se limita à ração. Entram neste guarda-chuva os biscoitos, petiscos e até alimentos mais variados como vinhos, cerveja, panetone e brigadeiro para animais, entre outros.

Na área de alimentação, encontramos também a possibilidade do nicho de alimentação saudável e/ou restritiva para animais de estimação. Por exemplo:

• Mercado de ração saudável, o qual se dedica a comercializar alimentação natural, sem conservantes, corantes e outros elementos que podem fazer mal à saúde do animal;

• Alimentação para animais alérgicos e/ou com restrições. Por exemplo, os diabéticos, os filhotes ou os idosos.

2. Medicamentos

Além de medicamentos, vacinas e serviços veterinários, podemos citar o mercado de suplementos e vitaminas que ajudarão o animal a ter mais qualidade de vida e saúde.

3. Banho, tosa e estética

Além do tradicional banho e tosa, há as empresas que se dedicam a comercializar não só produtos — como shampoo, perfume, coleira, identificador, roupinhas etc. — como serviços extras — por exemplo, massagem, manicure e pedicure.

4. Hospedagem e adestramento

No ramo de serviços, é fácil encontrar hotéis, creches e adestramento para cachorros.

5 dicas práticas para loja virtual para pets

Agora vamos para a parte “mão na massa” do negócio virtual. Confira abaixo dicas práticas para você aplicar no seu e-commerce.

1. Avisar sobre produtos que estão acabando

Avise seu cliente quando o produto estiver perto de acabar. Isso pode ser feito para produtos como ração, shampoo, vermífugo etc.

Para isso, você precisará ter um controle de suas vendas, sabendo o tipo de produto comprado por seu cliente, a raça ou porte do animal e fazer uma estimativa de até quando o produto do seu cliente vai durar. Nesse caso, até recomendamos que você crie uma planilha para fazer esse cálculo automaticamente.

Aí, quando ele estiver perto do fim, você pode enviar um e-mail ou uma mensagem de WhatsApp para avisá-lo, gerando uma ótima experiência para seu cliente. Além do aviso, se julgar necessário, você pode oferecer uma condição especial, como um cupom de desconto ou uma oferta caso ele leve mais um produto.

2. Vender assinaturas

Uma opção para aumentar sua recorrência nas compras, é oferecer a venda de assinatura de produtos que o cliente vai precisar com frequência, ou um kit com ração, shamppoo, vermífugo, anti-pulgas, um brinquedinho e algo do tipo.

Nesse modelo, ele não precisa efetuar uma compra toda vez que o produto acabar. Ele escolhe a frequência das entregas, a forma de pagamento e a compra é feita de forma recorrente até que ele opte por cancelar a assinatura. 

Além disso, para produtos de estética, como roupinhas e acessórios, uma opção é fazer a venda de assinatura de uma caixa de produtos. Nesse modelo, o cliente escolhe o estilo e o tamanho e recebe periodicamente produtos selecionados.

3. Inovar constantemente

Como a demanda é alta, a oferta de produtos é igualmente crescente. A forma de estar sempre à frente neste mercado é inovar constantemente. Estar sempre antenado às demandas dos clientes e às novidades do mercado, participar de eventos, publicar conteúdo nas redes sociais, ouvir mais seu cliente para oferecer exatamente o que ele procura.

4. Valorizar o lado afetivo

Para muitas famílias, os animais de estimação são considerados membros da família. Por isso, tenha esta delicadeza ao se comunicar com o cliente. Um exemplo é o termo “dono” que caiu em desuso pela sua conotação de posse. O termo “pai/mãe” é mais adequado, pois traz um sentido maior de cuidado e amor.

5. Agregar valor social

Uma forma de gerar valor para a empresa é associá-la a ações sociais relacionadas aos animais. Por exemplo:

• Parte do lucro da empresa ou de determinado produto é destinada à doação para ONGs que cuidam de resgate de animais em situações de risco, maus tratos ou abandono; 

• Doação periódica de rações, vacinas e/ou medicamentos para o mesmo tipo de ONG; 

• Promover e/ou patrocinar feiras de adoção de cães.

Saiba mais sobre o tema no nosso eBook gratuito Como agregar valor social: vá além da lucratividade.

3 ideias de produtos inovadores para uma loja virtual para pets

Caso você esteja procurando opções de produtos para se destacar com a sua loja virtual, confira abaixo as sugestões que trouxemos para você:

1. Estilista de roupa de cachorro

Em vez de comercializar roupas de cachorro de outras marcas, você pode criar modelos próprios baseado em sugestões e pedidos frequentes que você já sabe que os pais de pets procuram.

2. Alimentação gourmet

Produtos como os que citamos no começo do texto — vinhos, chocolates, cupcakes para pets — chamam a atenção e fazem sucesso entre os donos. Isso porque, como já citamos, os animais de estimação são tratados como filhos e nada melhor do que uma refeição em família. 

3. Produtos sustentáveis

Se a sustentabilidade está presente em todos os ramos de negócios, com o mercado pet não é diferente. Produtos que cuidam dos animais ao mesmo tempo que cuidam do meio ambiente têm um alto valor agregado.

Por exemplo, tapetes higiênicos laváveis e casinhas feitas com madeira de reflorestamento.

Exigências legais para uma loja virtual para pets

O ramo no qual uma loja virtual para pets está inserida possui certas exigências legais que precisam ser observadas. Mesmo que a loja não fabrique ou manipule produtos veterinários precisa estar registrada no Departamento de Defesa Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura.

A mera comercialização e/ou armazenamento já faz essa exigência. Além de outros detalhes do setor que precisam ser observados com muito cuidado para não haver surpresas desagradáveis.

Case de uma loja virtual para pets

No ano passado, a Karen Neves, da Zen Animal nos contou como foi a sua trajetória empreendedora para construir a sua loja virtual para pets. Ela vende acessórios, roupinhas, bebedouros, produtos naturais, produtos para dog lovers e muito mais. Confira a história da loja da Karen aqui.

Gostou do texto de hoje? Qual outro ramo de mercado você quer ver no próximo texto da série e-Commerce Prático? Compartilhe conosco nos comentários que vamos preparar um post para você!

Não deixe de conferir os textos anteriores da série:

Leia mais
dicas de marketing para expansão de negócio

Artigo anterior

9 dicas de marketing para expandir seu negócio!

Leia mais
gui estratégico para sua empresa

Próximo artigo

Guia para sua estratégia de marketing de conteúdo 2019

Deixe seu comentário