Como financiar o seu e-commerce

Share on Facebook100Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on LinkedIn0
Tempo de Leitura: 3 minutos

Abrir um negócio virtual é o sonho de muita gente que deseja se dedicar a uma atividade extra e/ou ser dono do próprio negócio. Este sonho encontra um dos seus primeiros obstáculos na hora de encontrar capital para dar início às operações. Se você está nesta fase, não desanime. Separamos alguns conselhos muito valiosos para financiar o seu e-commerce.

5 formas de financiar o seu e-commerce

Talvez, quando o lojista lê “financiar o seu e-commerce”, ele pense logo em empréstimos bancários. No entanto, é importante saber que esta é só uma das formas de levantar o capital inicial necessário para abrir o tão sonhado negócio virtual.

1. Planejamento

A primeira forma de conseguir financiar o seu e-commerce é fazendo um planejamento e se organizando. De quanto você precisa para iniciar as operações? Em quanto tempo quer abrir o seu e-commerce? Considerando aplicações e investimentos, quanto você precisará poupar mensalmente para atingir o seu objetivo?

2. Encontre um investidor

Pode ser alguém do mercado, algum familiar ou amigo que tope entrar nessa com você. A ideia é que o investidor entre com o dinheiro e você com o trabalho para fazer essa roda girar. Seguramente, nesta opção, será necessário ter um plano de negócios bem estruturado para mostrar ao investidor a expectativa de lucro e, especialmente, de retorno para ele. É preciso mostrar que o seu e-commerce não só é uma boa ideia, mas uma ótima oportunidade comercial.

Caso você opte por obter o investimento de um familiar ou amigo, é importante que ambos tenham inteligência emocional para não deixar os negócios comprometerem as relações pessoais. Além disso, mesmo nesse caso, é importante apresentar o plano de negócios para tornar a relação mais profissional e não comprometer o orçamento de ninguém. Caso você opte por encontrar um investidor que não tem nenhuma relação familiar ou de amizade com você, pode procurar um investidor anjo. Trata-se de uma pessoa – ou um grupo delas – com condição e disposta a investir em novos empreendimentos. Esses profissionais têm experiência para identificar boas oportunidades de negócio e, portanto, precisarão ver isso na sua empresa.

3. Faça uma vaquinha

O termo técnico é crowdfunding. Nada mais é do que um financiamento coletivo. São plataformas online que têm como objetivo apresentar projetos e aproximar pessoas interessadas em investir pequenas ou grandes quantias neles. Uma espécie de vaquinha virtual mesmo. Para incentivar o investimento, é importante apresentar uma boa ideia e recompensas de acordo com a quantia investida. Por exemplo, brindes, prêmios, participações etc. O lado bom é que, além de levantar o capital inicial necessário, é possível validar a ideia com os participantes. Além disso, essa opção de financiar o seu e-commerce pode ser uma excelente ferramenta de marketing, pois já divulgará a loja antes mesmo de iniciar suas operações. Isso gerará curiosidade e expectativa nos contribuintes, que estarão prontos para comprar quando ela estiver no ar.

4. Empréstimos bancários

Eles são uma forma de financiar o seu e-commerce, mas, para lhe emprestar o dinheiro, o banco cobrará taxas de juros altíssimas. Por isso, o indicado é que esta seja uma das últimas opções da sua lista.

5. Empréstimos com juros mais baixos

como financiar o seu e-commerce

Sim. Isso existe. Além de juros mais baixos, empréstimos de programas como o BNDES ou de bancos como o Banco Nordeste oferecem também um prazo de carência para início do pagamento. Certamente, esses empréstimos passam por certa burocracia para serem liberados, mas, caso faça sentido para a sua iniciativa, vale a tentativa.

Após conseguir uma forma de financiar o seu e-commerce, você deve saber que superou um grande obstáculo. Agora, é hora de se preparar para algo muito maior que está por vir: abrir o negócio virtual. Para lhe ajudar nesta etapa, o conselho é ler o nosso e-book sobre abrir um empreendimento virtual.

Share on Facebook100Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on LinkedIn0