Blog da Loja Integrada

Como segmentar uma campanha de e-mail marketing e converter mais

O e-mail marketing é um tema recorrente aqui no blog, porque é uma ferramenta verdadeiramente poderosa para se comunicar com o cliente, criar relacionamento e gerar engajamento. Uma das formas de potencializar este recurso é segmentar e-mail marketing, para ter campanhas assertivas, relevantes e com mais chances de conversão. Confira!

Por que é importante segmentar e-mail marketing?

A segmentação da sua base de contatos gera assertividade, pois possibilita o envio da mensagem mais relevante para cada tipo de público. O resultado dessa estratégia são campanhas que falam a coisa certa, na hora certa, para as pessoas certas e, consequentemente, aumentam as chances de conversão.

Além disso, não segmentar a base de e-mails é um dos 5 erros de e-mail marketing a se evitar.

10 formas de segmentar e-mail marketing

Há diversas formas de segmentar suas campanhas. A seguir vamos listar alguns fatores que você pode usar para direcionar o seu e-mail marketing.

1. Localização

Especialmente no Brasil, um país com tanta diversidade em cada região, a segmentação por localização pode ser útil, para se adaptar às diferentes realidades sociais, culturais, econômicas, políticas.

2. Cargo

Dependendo do ramo do seu negócio e do tipo de produto/serviço que você oferece, o cargo profissional do seu cliente pode indicar o nível de influência que ele tem na tomada de decisão do produto.

3. Gênero

Numa campanha, você pode explorar as preferências comuns de cada gênero. Cuidado para não seguir estereótipos. Por exemplo, conteúdo sobre futebol só para homens, sem considerar que muitas mulheres gostam e acompanham este tema e assim por diante.

4. Estilo de vida

Um funcionário que trabalha o dia todo em um ambiente corporativo e usa seu tempo livre durante a semana para ler e ver filmes pode ter necessidades diferentes de uma jovem universitária de artes plásticas que vai frequentemente a festas, festivais e exposições. 

5. Estado civil e convívio social

Seu público é solteiro, casado, tem filhos, tem pets, mora sozinho ou com a família? Este tipo de característica pode indicar a demanda por um conteúdo diferente.

6. Frequência de compra

Para os clientes fiéis, você pode ter algum recado ou condição especial. Além disso, pode criar campanhas direcionadas para fidelizar os demais.

7. Produtos comprados

Você pode disparar uma novidade sobre um produto que o cliente já comprou ou oferecer informações sobre um produto complementar ao que ele já comprou, por exemplo.

8. Preferências e interesses

Vamos supor que você tenha um e-commerce de óculos de sol e identificou que muitos dos seus clientes gostam de viajar. Talvez seja uma boa ideia segmentar seu e-mail marketing apresentando os destinos mais buscados para a próxima temporada e apresentar os óculos que mais combinam com cada um deles.

9. Profissão ou ramo de mercado

Você pode ter uma oferta especial ou um conteúdo direcionado para profissionais que trabalham em determinada área ou ramo de mercado.

10. Jornada de compra

A etapa da jornada de compra em que o seu cliente se encontra pode lhe dar ideias de que tipo de comunicação ele poderia receber para avançar no funil de compras.

loja integrada - segmentação de email marketing

Como decidir a melhor forma de segmentar e-mail marketing?

Com tantas opções para segmentar e-mail marketing, você pode se perguntar qual delas escolher. Nossa dica é que dar uma olhada nas opções acima e focar naquelas que:

1. Combinam melhor com o tipo de produto que você vende

Alguns tipos de segmentação — cargo, por exemplo — nem sempre fazem sentido para marcas que vendem diretamente para o consumidor final (B2C). Por outro lado, podem ser fundamentais para as que são B2B, ou seja empresas que negociam com outras empresas.

2. Fazem sentido para o tipo de campanha que você pretende enviar

Se o intuito é fazer uma campanha promocional para uma festividade que só existe em determinada localidade, ou oferecer frete grátis para determinada região, a segmentação por localização será muito relevante.

3. Usam informações que você já possui

Se você acha interessante fazer a segmentação por localização, mas não tem essa informação sobre o seu público, isso já inviabiliza a ação. A dica é, na hora de criar os formulários de cadastro, pensar nas segmentações que serão úteis para a empresa.

Porém, vale lembrar que, no formulário, você deve solicitar o mínimo de informação possível para não desencorajar o público. Nossa sugestão é que você pergunte no, momento de cadastro, somente o que é essencial para entrar em contato, coletando posteriormente os outros dados.

Isso pode ser feito via formulário de compra — para conhecer a localidade no endereço, por exemplo —, histórico de compra — para identificar qual tipo de produto essa pessoa adquire com frequência —, pesquisa de satisfação pós-venda — para identificar gostos e preferências do cliente —, navegação no site — para saber em que tipo de página ele permanece por mais tempo ou que tipo de CTA o atrai — e assim por diante.

Dessa forma, você poderá coletar as informações necessárias para oferecer conteúdos e campanhas relevantes e bem segmentados!

Gostou das dicas sobre como segmentar e-mail marketing? Lembre-se de que, como dissemos na introdução do texto, esta é uma das formas de potencializar esta ferramenta. A outra é caprichando no layout da mensagem. Saiba tudo sobre este tema no texto Design de e-mail marketing: conquiste o destinatário.

Leia mais

Artigo anterior

Calendário 2019 para e-commerce: planeje-se!

Leia mais
eventos ecommerce 2019

Próximo artigo

6 eventos de e-commerce em 2019 para ficar de olho!

Deixe seu comentário