Blog da Loja Integrada

Comportamento do consumidor pós-Covid-19: veja a pesquisa

A Social Miner, em parceria com a Escola #BoraVender, realizou uma pesquisa sobre o futuro do consumo em um cenário pós-Covid-19. Veja os resultados!

Não é segredo que o cenário mudou depois do coronavírus e ainda são esperadas outras mudanças. O termo “novo normal” já é utilizado pela imprensa e dentro das organizações para caracterizar nossa nova forma de viver, trabalhar e nos relacionar.  

Os impactos podem ser sentidos em todos os âmbitos: desde a forma de trabalho (com o aumento da digitalização e do regime home office) até a forma como interagimos com outras pessoas. Como consequência, todas essas mudanças afetarão de forma significativa uma das características mais básicas do ser humano moderno: o comportamento do consumidor. 

Já é sabido que o consumidor não será mais o mesmo. Mas para descobrir quais serão exatamente essas mudanças, a Social Miner, especialista em dados de comportamento, em parceria com a Escola #BoraVender, realizou uma pesquisa sobre o futuro do consumo pós-Covid-19. 

Abaixo, compartilhamos com você os principais dados do estudo, para que possa preparar a sua loja virtual para o que está por vir! Vamos lá? 

O crescimento das vendas virtuais: o e-commerce ganha força! 

Com as medidas de isolamento social atingindo quase todo o país, as pessoas precisaram se adequar às novas regras de restrição da circulação, com shopping e lojas fechadas por todo o território brasileiro. 

Consequentemente, sem poder comprar certos itens em lojas físicas, o consumidor se voltou para o e-commerce: 24,9% dividiram suas compras entre o varejo online e o físico, enquanto 7,5% compraram online pela primeira vez na vida. 

Esses números comprovam o crescimento nas vendas do comércio eletrônico em junho de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado, conforme dados da Receita Federal publicados pelo Estadão

Se antes, mesmo que pesquisasse algo pela internet o consumidor optasse por comprar em uma loja física, hoje, privado dessa opção, ele está muito mais conectado — e possui o canal certo para isso. 

O Google e outros mecanismos de pesquisa foram apontados por 46,3% dos entrevistados do estudo da Social Miner como principais canais pelos quais o consumidor encontra o item que procura e onde comprá-lo. 

Do mecanismo de pesquisa, o consumidor vai direto para o site da loja: 72,2% apontaram o próprio site do e-commerce como o local onde fizeram suas compras. 

A importância do frete nas compras online: entrega rápida e barata 

Muitos são os desafios do e-commerce, mas é consenso entre lojistas que acertar no frete é um dos principais. 

Quando perguntados por que deixaram de fazer uma compra online durante o isolamento, 33,9% dos entrevistados na pesquisa afirmaram ter desistido de fazer uma compra online pois não estavam dispostos a pagar pelo frete ou acharam o valor cobrado pela entrega muito caro, enquanto outros 19,7% não estavam dispostos a esperar pelo tempo de entrega. 

Cada vez mais, o consumidor valoriza a experiência de compra, e isso não se limita só a receber o produto que pediu em casa — 72,4% dos consumidores que compraram online durante a quarentena consideraram a sua experiência positiva. 

Mas quais elementos têm mais impacto na avaliação da experiência ao comprar de um e-commerce? Boas ofertas e preços (53,6%), praticidade (38,7%) e cumprimento dos prazos de entrega (35,9%) foram apontados como os principais quesitos. 

Por outro lado, aqueles que tiveram experiências negativas indicaram problemas na entrega, como atrasos ou prazos longos, (38,8%) e um alto valor do frete (37,8%) como os principais motivos para isso. 

Mundo móvel: presença onde o consumidor está 

Cada dia mais, o consumidor tem o mundo em suas mãos. O smartphone está crescendo em uso entre os compradores online, e as redes sociais continuam ganhando força como impulsionadoras de vendas.

Segundo o estudo, 38,7% dos consumidores afirmaram que chegaram às lojas online por meio de aplicativos e 61,9% fizeram suas compras também pelo app.

O poder do WhatsApp como ferramenta de venda também foi comprovado, com 40,7% dos entrevistados afirmando ter usado o app para fazer uma compra na loja.

Tendências pós-Covid: o que se espera no “novo normal”

Com as medidas de isolamento sendo flexibilizadas em muitas regiões do país, o comércio eletrônico espera uma queda nas vendas. No entanto, 42,2% dos consumidores desejam continuar comprando online, desde que possam gastar menos com a entrega, mesmo após a reabertura do varejo físico.

Bons preços e promoções, fretes justos e rápidos bem como qualidade no atendimento são apontados como os principais fatores que fariam o consumidor continuar comprando no e-commerce, mesmo após o fim da quarentena.

Analisando os dados da pesquisa, é possível confirmar que o frete segue sendo um dos pilares principais que influencia as compras online. 

O consumidor de hoje aprecia a praticidade oferecida pelo e-commerce, mas busca uma experiência de compra excelente, uma entrega rápida e um atendimento cada dia mais personalizado às suas necessidades.

Escola #BoraVender

O relatório do comportamento do consumidor contou com o apoio da Escola #BoraVender, que é parceira da Loja Integrada e oferece diversos cursos gratuitos para quem quer se especializar e fazer a sua loja virtual alavancar as vendas! Clique aqui e saiba mais!

Leia mais

Artigo anterior

Integração com marketplace: como fazer no e-commerce?

Leia mais

Próximo artigo

Precificação para Black Friday: como fazer?

Deixe seu comentário