Blog da Loja Integrada

Conheça o poder do conteúdo segmentado e personalizado

O conteúdo segmentado e personalizado é a chamado de Inbound Marketing, mas não é só por isso que cada vez mais lojistas e profissionais de marketing estão preocupados em aplicar essa estratégia.

É também porque ele é a peça-chave para criar materiais que sejam extremamente relevantes para seus clientes. Ou seja, que falem a língua do seu público, atendam às suas necessidades e tornem a conversão algo quase natural. Além disso, ajuda no SEO da marca e a torná-la referência no segmento que atua.

Conheça, no texto de hoje, o poder do conteúdo segmentado e personalizado.


Saiba a diferença entre conteúdo segmentado e personalizado

Ambos os termos são muito usados como sinônimos, mas há uma diferença marcante entre eles.

A segmentação analisa o perfil do usuário e identifica a que grupos ele pertence, a fim de executar ações com abordagens direcionadas. Por exemplo, uma loja de roupas infantis pode identificar o perfil do seu público como mães de meninos e meninas entre 0 e 5 anos, mulheres de 25 a 38 anos, com intenção de compra de roupas e sapatos infantis bem como interesse em temas sobre educação de crianças. Com base nessas informações, o e-commerce desenvolve uma abordagem de e-mail marketing que enviará na Black Friday, destacando suas ofertas relevantes.

Já a personalização atua em tempo real. O conteúdo é alterado de acordo com o comportamento de navegação do usuário. Por exemplo, essa mesma loja de roupas infantis identifica o perfil do visitante que acabou de entrar em seu site e exibe um banner sobre as promoções da Black Friday. No entanto, ao observar que o visitante acessou a página de detalhe da categoria de bodies para bebês, o algoritmo do site atualiza os seus mecanismos e passa a exibir anúncios sobre promoções de bodies para bebês.

É como se a segmentação fosse uma foto, um retrato do consumidor num determinado momento, e a personalização fosse um vídeo, acompanhando as suas mudanças ao longo do tempo. Certamente, como podemos observar, a personalização requer mais tecnologia e ferramentas para rodar do que a segmentação.

Saiba a semelhança entre conteúdo segmentado e personalizado

O ponto de intersecção do conteúdo segmentado e personalizado é o objetivo de apresentar um material — pode ser um e-mail marketing, um post de blog, um e-book, um anúncio e muito mais — que tenha a cara do público/persona em questão. Em outras palavras que seja totalmente relevante para ele.

Qual é a importância do conteúdo segmentado e personalizado?

A importância está, justamente, na relevância que o conteúdo segmentado e personalizado entrega. Ao se preocupar com isso, a empresa demonstra ao consumidor que quer fazer a diferença e oferecer um conteúdo de maneira muito mais assertiva. Dessa forma, há mais chances de conversão e de geração de leads qualificados.

7 dicas simples para criar um conteúdo segmentado e personalizado

Para criar um conteúdo segmentado e personalizado confira as dicas abaixo.

1. Conheça o seu cliente a fundo
Ao criar personas, preocupe-se em, além de listar características, ir mais a fundo e identificar os hábitos do cliente. Quanto mais você conhecer seu consumidor, mais conseguirá desenvolver campanhas significativas e atrair ainda mais visitantes que combinem com a sua loja.

2. Não pare de pesquisar sobre o seu consumidor
O perfil, os desafios e os hábitos do seu consumidor podem mudar com o passar do tempo. Além disso, nunca é demais pesquisar sobre o perfil do seu cliente. Por isso, nunca deixe de fazer novos estudos de persona, enviar pesquisas comportamentais para o seu público ou elaborar materiais que eles precisem dar alguma informação nova sobre si para acessar.

3. Pense também na jornada de compra
Não se prenda apenas ao perfil do seu consumidor. Produza conteúdos que sejam uma combinação entre o seu perfil e as diferentes etapas da jornada de compra que ele vai percorrer.

4. Coloque a sua marca na sua marca
Após definir o posicionamento da marca e a sua proposição de valor, é hora de colocar isso em prática em todos os seus materiais. Isso lhe ajudará a atrair mais pessoas que combinam com a empresa e que se interessam pelo que você vende.

5. Adapte o formato da mensagem
Analise os dados analíticos do seu site e das suas redes sociais para identificar quais são os formatos — texto, foto, GIF, vídeo ou uma combinação deles — que mais atraem o seu público.
É claro que é importante diversificar os formatos, mas, com base nessas informações, você saberá quais priorizar. Outra sugestão é fazer testes A/B de vez em quando para validar as preferências dos seus clientes.

6. Capriche no tom de voz
O tom de voz da sua marca, entre muitas outras funções, ajudará a se aproximar do seu público, pois falará de um jeito compatível com o seu perfil. Por isso, na hora de pensar em conteúdo segmentado e personalizado, defina qual é o tom de voz da marca no e-commerce.

7. Pense no todo: experiência do cliente
Quando falamos de conteúdo segmentado e personalizado, falamos especialmente de posts, e-books, e-mail marketing etc., mas não apenas isso. Esse tipo de material pode e deve estar ligado com toda a experiência do cliente.

Ou seja, o primeiro passo é, sim, preocupar-se em desenvolver conteúdos segmentados e personalizados, mas o segundo passo deve ser expandir isso para a experiência do cliente — para todos os pontos de contato com a marca — redes sociais, chats, telefone, e-mails, pesquisas etc. Leia o Guia definitivo da experiência de usuário para o e-commerce.

Como falamos no começo deste texto, o conteúdo segmentado e personalizado é a base do Inbound Marketing. Por isso, se você gostou deste texto, nossa sugestão é que siga com a leitura baixando o e-book Inbound Marketing para e-commerce.

Leia mais

Artigo anterior

Como criar uma loja virtual de eletrônicos incrível [e-commerce prático]

Leia mais

Próximo artigo

5 elementos da experiência do usuário para aplicar já!

Deixe seu comentário