Blog da Loja Integrada

Elementos-chave de usabilidade no e-commerce

A usabilidade no e-commerce garante que o internauta encontre fácil e intuitivamente o produto de que precisa. Sem dar muitos cliques, sem pesquisar muito e sem tentar adivinhar qual é a organização da loja virtual. Um e-commerce com boa usabilidade dá a impressão de que encontrar o produto perfeito foi quase natural de tão intuitivo. Descubra no texto de hoje quais são os elementos-chave para garantir a usabilidade na sua loja.

Usabilidade e experiência do usuário são iguais?

Antes de mergulhar nos elementos-chave para se ter usabilidade no e-commerce, vamos esclarecer a diferença entre usabilidade e experiência do usuário. De fato, é fácil confundir ambos os termos. Enquanto usabilidade está necessariamente atrelada a uma interface – ou seja, a facilidade de usar um site, uma plataforma, um e-commerce, um aplicativo ou outro projeto digital –, a experiência do usuário é um termo mais amplo.

Experiência do usuário pode estar ligada a um projeto digital, mas também ao uso de um produto, de um serviço, de uma compra e assim por diante. Podemos analisar a experiência do usuário tanto ao comprar um produto em um e-commerce quanto ao visitar um museu, por exemplo. De fato, um dos elementos que se analisa na experiência do usuário é, justamente, a usabilidade. Além da utilidade, acessibilidade, credibilidade, entre outros.

Elementos de usabilidade no e-commerce

Para melhorar a usabilidade no e-commerce, a dica é ficar de olho nos elementos-chave. Confira!

1. Rapidez

Quem espera mais de 2 segundos para uma página abrir para, então, navegar no site? Se seu site demora para carregar, já perdeu pontos de usabilidade logo de cara e aumentou muito a chance de ser abandonado. Comprima as fotos, não use elementos muito pesados e mantenha na página apenas o que for essencial.

Além disso, se a sua página tiver música e/ou vídeo, não habilite a reprodução automática quando o usuário entrar na página. Isso não contribui para a usabilidade por dois motivos: deixa a página mais pesada e incomoda o internauta que não deseja ver o vídeo ou ouvir a música logo de cara.

Para saber se sua página está com um bom tempo de carregamento, faça testes de velocidade com frequência. O PageSpeed Insights é uma ferramenta do Google e é excelente para isso.

2. Segurança

Um site que não demonstra que é seguro também pode perder visitantes facilmente. Por isso, investir num certificado SSL pode fazer toda diferença.

3. Acessos mobile

Seu site está preparado para receber acessos mobile? Uma parte grande do tráfego online ocorre hoje via dispositivos móveis. Saiba mais sobre o m-commerce aqui.

4. Confiabilidade

Para manter o seu usuário interessado em continuar navegando pelo seu site, é importante dar a ele informações que mostrem que a sua loja é referência naquele segmento. Logo, se você tiver selos ou certificados relevantes, é interessante exibi-los na sua loja. Dois exemplos de selos importantes para o e-commerce são o da ABComm e do E-bit.

5. Use botões de CTA para guiar o usuário

Para ajudar a demonstrar o caminho que o usuário deve percorrer para encontrar o produto que deseja e realizar a conversão, use botões de CTA (Call-To-Action). São aqueles que convidam o usuário a realizar determinada ação – por exemplo, baixar um e-book ou acessar uma nova página. Eles devem ser chamativos e combinar com o layout do restante do site.

6. Organize as categorias do seu produto

Ajude o internauta a encontrar o produto que deseja, fazendo uma organização lógica dos mesmos e separando-os por categorias. Pode ser por modelo, por cor ou por finalidade. Por exemplo, sapatos para trabalhar, sapatos para o frio, sapatos para ficar em casa e assim por diante.

Gostou de aprender mais sobre usabilidade no e-commerce? Saiba que ela anda de mãos dadas com a navegabilidade. Confira sobre este outro elemento importante para aprimorar a relação do seu cliente com a sua loja no texto Navegabilidade e Usabilidade para Loja Virtual.

Leia mais

Artigo anterior

O que é bounce rate e como diminuir sua taxa de rejeição

Parabéns, agora você pode por em prática tudo que aprendeu!

Deixe seu comentário