Blog da Loja Integrada

Emissão de Nota Fiscal no e-commerce: como funciona?

Vender no e-commerce tem uma série de regras a serem cumpridos. Na maioria dos marketplaces, a emissão de Nota Fiscal é obrigatória, mas a função muda dependendo também do Estado onde se encontra, mas para estar em dia com as regras de vendas e também com a receita federal e o Fisco é importante entender como funciona a emissão do documento e para que serve. O comprovante nota fiscal eletrônica, a NF-e prova que a transação comercial foi feita de forma legal, e é importante para a contabilidade da sua empresa e também para entregar o melhor serviço ao seu cliente. 

O que é a NF-e?

NFe é uma uma nota fiscal eletrônica, um documento de existência apenas digital emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar uma operação de circulação de mercadorias ou uma prestação de serviços. Também existe a NFC-e, que é a nota Fiscal do Consumidor eletrônica, um documento emitido para oferecer as informações sobre o produto adquirido, como valor de compra, tributos e demais características, com destino ao consumidor e para fins de fiscalização e comprovação tributária.

Através de um sistema de gestão ERP é possível emitir os dois modelos de notas fiscais, com o processo feito integrado às vendas. O empreendedor pode automatizar a emissão de notas fiscais através do ERP online, que unifica o processo e garante eficiência para a empresa e também para o cliente. Com isso, é é possível ganhar tempo e energia para focar em outras operações que o negócio exige. Com a digitalização das Notas Fiscais, o processo ficou muito mais rápido e prático do que o formato de cupom fiscal, todo feito de forma manual. 

Como fazer a emissão de NF-e?

1- O primeiro passo é ter um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), para que possa expedir nota fiscal quando for vender no e-commerce;

2 – Cadastre-se na SEFAZ do seu estado – tendo em mãos o certificado digital e instale o software correspondente à emissão de nota. Este processo também pode ser feito através do sistema de gestão ERP, o que facilita os procedimentos pois integra as informações dos setores da empresa e já envia a nota para o cliente

Saiba sobre os Impostos que incidem sobre a NF-e:

  • Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ)
  • Contribuição para Financiamento de Seguridade Social (COFINS)
  • Programa de Integração Social (PIS)
  • Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL)
  • Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS)
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)
  • Contribuição Previdenciária Patronal (CPP)

Benefícios de emitir notas fiscais no e-commerce

  • Estar em dia com a receita e entregar o serviço completo ao cliente é a grande questão de importância para a emissão de notas fiscais. Separamos mais alguns benefícios: 
  • Redução de custos: quando as notas fiscais passaram a ser eletrônicas, elas são geradas em um arquivo digital, o que permite à empresa uma economia significativa em gastos de impressão e armazenamento de documentos. Além disso, a nota fiscal eletrônica melhora a gestão do capital de giro, uma vez que contribui para manter a conformidade e evitar multas legais.
  • Legalização do negócio: Quando os negócios estão legalizados, emitindo notas fiscais, fica mais fácil de controlar o setor fiscal do e-commerce. Atualmente a maioria dos marketplaces também exigem a emissão de notas fiscais pelo lojista, o que faz com que os vendedores se organizem e façam este processo. 
  • Pode ser lançada por qualquer modalidade empresarial: A NF-e também pode ser lançada pelo MEI (microempreendedor individual), tanto pelo ERP, quanto pela plataforma do SEFAZ. Do ponto de vista do consumidor, ter em mãos a NF-e da sua compra garante que possa fazer uma troca e também evitar problemas. 
  • Diminuição dos gastos de armazenagem de documentos fiscais: o arquivo passa a ser totalmente digital e também ocorre uma redução dos custos de envio do documento fiscal;
  • Simplificação da escrituração fiscal e contábil: Com as NF-e arquivadas, o processo fiscal também fica organizado e arquivado, diminuindo erros de digitação e trabalhos manuais. Também pode ser feita a Implementação do Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED).
  • Otimização do planejamento logístico: todas as notas fiscais são entregues junto aos produtos, deixando com o cliente uma cópia e facilitando processos logísticos. 
  • Benefícios para o Fisco: As operações passam a ter mais segurança nas informações das Notas Fiscais, otimização dos processos de controle fiscal; compartilhamento de informações entre os Fiscos e diminuição da sonegação.
  • Benefícios para o cliente: Para o cliente, contar com NF-e do produto ou serviço também apresenta alguns benefícios como a eliminação de digitação de notas fiscais na recepção de mercadorias, redução do consumo e do desperdício de papel; padronização dos processos que envolvem o comércio e o cliente, e incentivo ao comércio eletrônico.

Unificar os processos faz toda a diferença

No e-commerce, os processos de compra, venda e entrega quando estão integrados a um sistema de gestão fazem com que o trabalho fique descomplicado e mais eficiente. Unificar os processos fiscais como emissão de nota fiscal e boletos também é um facilitador e mantém seu negócio em dia com a Receita Federal. Quando o empreendedor passa a automatizar os processos burocráticos e repetitivos, além de manter o negócio sempre organizado, também faz com que se otimize o tempo para pensar no negócio de forma criativa. Se ainda não é cliente Bling, utilize o cupom #lojaintegrada com teste grátis de 4 meses.

Leia mais

Artigo anterior

Dicas para crescer no e-commerce através de marketplaces

Leia mais

Próximo artigo

Branding: Como uma marca com propósito e branding bem definido gera fidelização.

Deixe seu comentário