Blog da Loja Integrada

Meios de pagamento online: entenda tudo!

Neste nosso último post da série Meios de pagamento online, vamos fazer um compilado de tudo que mostramos até agora para que você possa utilizá-lo como um guia: sempre que precisar, consulte o artigo para tirar suas dúvidas e garantir um bom funcionamento do seu processo de pagamento! E, se quiser se aprofundar em algum dos tópicos, é só acessar os posts anteriores da série!

Vamos lá?

1. O que são os meios de pagamento online?

Para começar: o que são os meios de pagamento? Bom, em uma definição bem simples, meios de pagamento são todas as formas que um cliente utiliza para pagar uma compra na sua loja virtual.

Eles podem ser cartão de crédito, boleto bancário, boleto parcelado, cartão de débito da caixa, carteira digital, PIX… Ou seja, o método usado para que o dinheiro saia do bolso do cliente e vá para a conta da sua loja.

São muitas opções! E, embora a oferta de novos meios de pagamento beneficie o consumidor — que pode escolher aquele que lhe é mais conveniente —, o lojista precisa de atenção e cuidado para oferecer os meios que melhor atendam às necessidades da loja, de forma que ele possa gerenciar e acompanhar o processo com assertividade, porque deve-se ficar de olho no impacto da conversão em sua loja.

2. Como funcionam os meios de pagamento online? 

O boleto bancário e o débito são processos mais fáceis de entender, mas eles não são os meios preferidos pelos clientes. A grande maioria das compras online é feita pelo cartão de crédito.

Existem diversos motivos para isso, mas o principal deles é que a compra com o crédito possui um checkout mais simples e eficaz, com a confirmação de compra acontecendo quase instantaneamente. Além disso, ele permite o parcelamento da compra, que pode ajudar o consumidor.

É por isso que, na nossa série, focamos no funcionamento do cartão de crédito, meio mais utilizado nas compras online. 

Abaixo, você vê o passo a passo de como uma compra com cartão funciona, do momento em que o consumidor clica para finalizar a compra até a hora que ele recebe um e-mail de confirmação de pagamento:

Dados enviados para a adquirente: as adquirentes são as empresas que fazem a liquidação das transações financeiras por meio dos cartões. Os dados do cartão do consumidor são enviados para a adquirente por meio de um gateway, que é o “portão” responsável por enviar as informações de forma criptografada, protegendo você e seu cliente;

A bandeira do cartão avalia a compra: a bandeira do cartão é quem faz a comunicação entre as adquirentes e o banco emissor. As adquirente enviam os dados para a bandeira, que faz uma análise do perfil de consumo em busca de sinais de fraude;

Autorização da compra pelo banco emissor: é quem efetivamente autoriza a compra. A bandeira envia os dados para o banco emissor que deverá checar se há saldo e limite disponíveis para que a compra naquele valor seja realizada. Se estiver tudo certo, o banco emissor dá um retorno para a bandeira a fim de aprovar a compra.

3. Como escolher o melhor meio de pagamento online?

Fato é: quanto mais meios de pagamento você oferecer em sua loja, melhor para seu cliente. Isso ajuda a garantir uma melhor experiência aos seus consumidores.

No entanto, você pode (e deve) se preocupar em como integrar esses meios de pagamento ao sistema da sua loja. Afinal, como mencionamos no começo deste post, você deve ter capacidade de gerenciar os processos de pagamento do seu negócio, a fim de evitar fraudes, identificar problemas, acompanhar o desenvolvimento a empresa e oferecer um bom atendimento ao cliente.

Quando falamos de cartões de crédito, nosso foco aqui, existem duas formas de fazer isso, sendo:

Gateway e adquirente: este é o processo que listamos acima. Quando você opta por ele, precisa contratar um desenvolvedor que faça a integração entre sua loja e o gateway. O pagamento aos intermediários é feito com base no número de transações realizadas. Pode proporcionar um checkout mais transparente, no entanto, também exige maiores cuidados para evitar fraudes e chargeback;

Intermediário: um intermediário, como o Mercado Pago, é uma plataforma que unificará todos os processos de uma transação digital em um só lugar. Ao fazer uma compra, o cliente é redirecionado para a página do intermediário, que ficará responsável por fazer todas as comunicações entre adquirentes, bandeiras e bancos, incluindo também um sistema antifraude para evitar chargebacks e outros inconvenientes.

4. Como prevenir o chargeback / contestação de pagamentos?

O chargeback é um problema que deve ser evitado pelo lojista. Ele é o cancelamento da compra pelo consumidor, em virtude do não reconhecimento da transação. 

Ou seja, o titular do cartão não reconhece a compra realizada na sua loja, reclama com o banco emissor, que fará o cancelamento da compra e estornará o valor para o consumidor.

No fim das contas, quem pode acabar “pagando o pato” é a sua loja, que ficará com o prejuízo caso já tenha enviado o produto.

A principal causa dos pedidos de chargeback é a fraude. Cartões clonados ainda são um problema comum, e sua loja deve se preocupar com isso para proteger seu caixa e seus clientes.

Um sistema antifraude permite identificar padrões, verificar históricos e fazer uma análise da operação antes de confirmar a compra para evitar roubo de dados, violações de senha, falsificações etc.

Utilizar um sistema antifraude ou optar por uma plataforma intermediadora que já cuide disso evita possíveis prejuízos causados pelos chargebacks e ainda garante conformidade com as principais leis de privacidade, além de conter uma política de proteção ao vendedor para que possa contar com cobertura desses tipos de contestação de pagamentos.

Chegamos ao fim da nossa série Meios de pagamento online. Se tiver alguma dúvida, entre em contato com a Loja Integrada. Nossos agentes estão sempre prontos para ajudar você e o seu negócio! Além disso, continue acompanhando o blog da Loja Integrada para mais conteúdos sobre e-commerce!

Leia mais

Artigo anterior

Devo criar TikTok e Reels pro meu e-commerce?

Leia mais

Próximo artigo

Diferencial competitivo: como destacar sua loja virtual já!

Deixe seu comentário