Blog da Loja Integrada

Planejamento: faça um calendário para e-commerce 2018

Mais um final de ano se aproxima e é hora de analisar o ano que passou e se planejar para o que está por vir. Além de pensar nos pontos fortes da loja e os que precisam ser aprimorados, é hora de estabelecer um calendário para e-commerce. A seguir você verá que este item fará toda a diferença no seu 2018.

Por que um calendário para e-commerce é importante?

calendário para e-commerce

Aqui no blog já falamos sobre como aumentar seus lucros na Black Friday Como se preparar para as campanhas de Natal. O que a preparação para estas e outras datas tem em comum é a necessidade de organizar a loja e as estratégias de marketing com antecedência.

Nesse sentido, um calendário para e-commerce tem muita serventia. Com ele, você pode se preparar com a antecedência necessária para obter os melhores resultados de divulgação da data escolhida. Além disso, um calendário para e-commerce e um bom planejamento com estimativa de vendas em cada período lhe auxiliarão a preparar o estoque para cada momento.

Como criar um calendário para e-commerce?

Há 5 dicas que você pode seguir para elaborar um calendário para e-commerce que trará muitos benefícios para a sua loja. São elas:

1. Olhe para trás

Olhe para o ano que está acabando. Quais datas foram positivas para a sua loja? Quais foram os períodos de baixa? Nestes últimos, há alguma data comemorativa que possa ser aproveitada ou criada para dar um gás nas vendas do ano seguinte? O aprendizado do ano que passou é fundamental para aprimorar as ações do ano que está por vir.

2. Liste as datas comemorativas mais importantes

Natal, Black Friday, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Dia das Crianças. Esses são só alguns exemplos de datas comemorativas importantes para o comércio, mas pensando na sua loja, especificamente, quais fazem sentido para o tipo de produto que você comercializa? Liste todas e as inclua no seu calendário para e-commerce.

3. Pesquise por datas que combinem com a sua loja

Além das citadas acima, quais outras datas combinam bem com a sua loja e podem ser uma ótima oportunidade de aumentar as vendas? Alguns exemplos são o Dia do Orgulho Nerd, Dia do Índio, Dia do Livro e muito mais. Pesquise e inclua no seu calendário para e-commerce aquelas que mais fizerem sentido para você.

4. Crie datas comemorativas

Você conhece a história do Dia dos Namorados? Sabe por que ele é comemorado no dia 12 de junho no Brasil, apesar de outros países comemorarem do Dia de São Valentin (14 de fevereiro)? Junho era um período de baixa para o comércio brasileiro e o publicitário João Dória precisava fazer uma campanha para um cliente para melhorar este cenário. Ele teve a ideia de usar uma data próxima ao Dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro (13 de junho). A ideia de comemorar o Dia dos Namorados no dia 12 de junho se espalhou pelo Brasil, muitas marcas a usam para alavancar as vendas e muitos casais aproveitam para se presentearem.

Nada lhe impede de fazer o mesmo. Certamente, não é necessário criar uma data que mude o Brasil todo. Apenas a realidade da sua loja já está ótimo. Que tal um Dia do Rímel para uma loja virtual de cosméticos? 

Por fim, tenha em mente que é interessante que a data aconteça num período de baixa das vendas da sua loja. Dessa forma, você aproveita para aumentar as vendas desse período. Além disso, nada impede que, ao invés de ter um dia especial, você crie um período de ofertas maior: como uma semana. Dessa forma, você poderia ter a Semana do Rímel, por exemplo.

5. Inspire-se

Busque referências de calendários que podem dar ideias para aprimorar o seu. Uma sugestão é o calendário elaborado pela AnyMarket em parceria com a Resultados Digitais.

Além de planejar um calendário para e-commerce, é importante fechar o ano no azul e fazer um planejamento anual com análise e avaliação de desempenho. Saiba tudo sobre isso no E-book Feche o ano no azul: planejamento anual para seu e-commerce.

Leia mais

Artigo anterior

Ações especiais para e-commerce nos feriados

Leia mais

Próximo artigo

Como financiar o seu e-commerce

Deixe seu comentário