Blog da Loja Integrada

Processo de precificação: Você está fazendo precificação errado!

Precificação é um fator vital na saúde de um negócio.

O mercado percebe você através do preço, os nossos clientes nos remuneram por ele, ou seja, é a forma como garantimos que nossos resultados e metas sejam atingidos.

Dar preço a um produto é algo que exige esforço e dedicação por parte do empresário. Neste post iremos mostrar à você o porque da precificação ser um processo, bem como a sua importância, como aplicar em seu negócio e muito mais!

Se você está em busca de uma empresa mais lucrativa e rentável, este artigo é perfeito para te mostrar como.

Porque precificação é um processo?

Para aqueles que fizeram pelo menos uma compra pela internet já devem ter reparado, a oscilação dos preços dos produtos acontece a todo momento.

Quando você se movimenta, mercado e concorrência se movimentam também.

Esse já um fato que pode responder a pergunta do título, pois um processo é algo contínuo, onde há etapas de planejamento, execução, monitoramento e apuração dos resultados.

Caso você ainda não acredite no que acabei de afirmar, pense no seguinte cenário:

Você teve um mês incrível de vendas – vendeu, vendeu, vendeu – mas não viu a cor do dinheiro…E ainda por cima, não sabe dizer o porquê desse resultado péssimo para o seu caixa.

Pois bem, esse exemplo que acabei de dar, acontece com cerca de 89% dos negócios – dados do Preço Certo – devido a dificuldades de precificação ocasionando em vendas realizadas no prejuízo. Ocasionando em problemas de caixa, vendas que não conseguem abater os custos mensais…

Bem assustador, certo? É algo que passa muito despercebido em nossa cultura, mas é fatal para o mercado e aqueles que se dedicam em combater esses possíveis problemas, prevalecem.

Quando pretendemos crescer em vendas, não basta olhar apenas para o faturamento como indicador chave, precisamos primeiro, conseguir responder à seguinte pergunta:

“Quanto de lucro eu ganho com cada real vendido?”

A resposta dessa pergunta é dada através de uma gestão dos seus indicadores eficaz e como processos fazem uma gestão, o quebra-cabeça se monta.

Como crescer o meu negócio com precificação?

Preço é um fator extremamente importante para garantir o crescimento do seu negócio.

Para colocar em prática, siga esses passos abaixo:

1. Analise as suas despesas variáveis

O que a maioria erra aqui é colocar custo fixo no Preço.

Errado!

Vou te contar porque: Imagina se seu concorrente faz a mesma coisa mas ele tem um custo fixo menor que você. Isso diz que ele pode ter um preço mais competitivo?

Diante disso, só leve em consideração despesas diretamente relacionadas à venda. Tais como:

  • Impostos;
  • Taxas de cartão;
  • Comissões;
  • Custo da compra do material/produto;
  • Etc.

O objetivo dessa etapa é você ter visão clara da sua margem de contribuição. Dá uma olhada em como achar melhor neste artigo.

Esse valor é o seu ponto de equilíbrio operacional, ou seja, o quanto de receita você precisa obter para pagar as suas contas. Você verá lucro em seu negócio a partir do momento que abater esse valor.

2. Defina indicadores do passado

Existem 3 indicadores que você tem que saber de cabeça.

  • Capital de Giro (quanto sua empresa precisa de caixa)
  • Margem média da empresa (quanto você ganha de lucro para cada real faturado)
  • Ponto de Equilíbrio (quanto precisa faturar por mês)

Esses 3 vão nos dizer se você está encrencado ou não. Se tem um negócio em risco ou lucrativo.

Se nem sabe o que eles são, procure agora saber como calcular.

Defina pelo menos esses 3 para os últimos 5 meses de operação.

4. Mensure a distância para seu objetivo

Agora vem a parte legal.

Para onde você quer ir? Todos têm meta de faturamento, mas você tem meta de capital de giro e margem também?

Faturamento é ego. Fique em lucro e caixa. Ou seja, em capital de giro e margem média. Defina elas e estará mais perto de tomar decisões seguras.

Não esqueça de definir pautadas em números, não algo solto vindo do além.

Depois de definir isso, olhe para seus indicadores do passado, do passo anterior, e veja o quão distante está dessa sua meta.

5. Monte preços e monitore sempre

Agora, sabendo para onde quer ir (lucro, faturamento e capital de giro) e qual a distância que está deles, você verá se as margens dos seus preços condizem com essas metas.

Para montar preços, você tem diversas técnicas diferentes. Mas foque em achar sua margem de contribuição, não importando a técnica que use.

Vou dar um exemplo de uma catástrofe evitada que aconteceu aqui no Preço Certo:

Um cliente chegou querendo meta de 60.000 de faturamento. Se atingisse isso, ia dar 5000 de salário para os sócios, que eram 5. Depois de analisar seus preços e margens, vimos que ele deveria é ter que faturar 91.000 no mínimo para pagar isso tudo.

Em outras palavras, seus preços não condizem com a realidade da meta. Eles iriam bater 60.000 e se frustrar ou até quebrar. Tiveram que reajustar preços para tornar esses 91.000 bem menor e atingível.

Vale lembrar também que esse processo necessita de revisão constante e aprimoramento, pois o mercado está sempre em mudanças. Você pode usar planilhas ou softwares que otimizem o seu tempo.

Em parceria com a Loja Integrada, o Preço Certo tem o objetivo de dar conteúdos ricos para você! Sucesso e boas vendas!

Parceiro:
Preço Certo - Forme e gerencie seus preços
https://www.precocerto.co/
Leia mais

Artigo anterior

Case Frenet: Aumentando as Vendas Regionais com Estratégias de Frete

Leia mais

Próximo artigo

Como fazer SEO na Loja Integrada

Deixe seu comentário