Blog da Loja Integrada

Retargeting e remarketing: conheça esses recursos!

No texto de hoje, vamos falar um pouco sobre retargeting e remarketing — dois termos parecidos e fáceis de confundir. Você vai descobrir a diferença entre ambos, as similaridades, as características e identificar qual combina mais com o seu momento digital. Vamos lá?

O que é retargeting e remarketing?

A verdade é que ambos têm o mesmo propósito: impactar novamente um usuário que já teve algum contato com a sua marca, seja por clique em anúncios, visitando seu site, buscando o nome da sua empresa nos buscadores ou curtindo seu perfil das redes sociais. Independentemente da etapa do funil de conversão que pretende trabalhar, ambos focam encontrar novamente aquele usuário que já demonstrou algum interesse pela marca ou pelos produtos.

Qual é a diferença entre retargeting e remarketing?

Alguns autores defendem que há uma diferença entre ambos os conceitos. Eles dizem que o retargeting é focado em vendas, enquanto o remarketing é voltado para um campo mais estratégico. Em outras palavras, o foco do primeiro seria manter o usuário interessado em comprar na loja, enquanto o segundo trabalharia mais um posicionamento de marca. Essa diferença é tão sutil que pode ser válido considerar ambos sinônimos.

Além disso, o conceito de “reimpactar” um usuário sempre foi chamado de retargeting. No entanto, o Google passou a usar remarketing no Google Ads como uma forma de diferenciar a ferramenta.

Quando utilizar retargeting e remarketing?

Use retargeting e remarketing sempre que precisar se comunicar novamente com alguém que já teve alguma interação no seu site. Essa é uma poderosa estratégia para aumentar a conversão em qualquer etapa do processo de compra. Alguns exemplos:

• Pessoas que abandonaram o carrinho;
• Pessoas que se cadastraram na newsletter;
• Pessoas que foram impactadas por um anúncio da loja;
• Pessoas que chegaram ao seu site graças a uma postagem de outro blog ou influenciador digital;
• Pessoas que assistiram ao vídeo demonstrativo de um produto da sua loja;
• Pessoas que visitaram a página de detalhe de determinado produto;
• Pessoas interessadas em tecnologia e que acessaram o seu site.

Independentemente de quem será impactado na sua campanha, é interessante pensar na ação que você quer que o consumidor realize após o retargeting e remarketing, combinando essa estratégia com Inbound Marketing e experiência do usuário. Por exemplo, você quer impactar aquelas pessoas que assistiram ao vídeo demonstrativo de um produto. Ao desenvolver o anúncio, é importante pensar se esse usuário já está pronto para uma compra ou se ele ainda precisa de mais informações sobre o produto. Nesse sentido, será que é mais interessante que a CTA do anúncio o leve para um post que explora os benefícios do produto ou direto para a página de compra?

Como funciona o retargeting e remarketing?

Para realizar este tipo de estratégia, você precisará de uma ferramenta especializada para realizar algumas ações:

1. Marcar as pessoas que você deseja reimpactar.
De acordo com o perfil do público que você deseja “reimpactar”, a ferramenta vai marcar essas pessoas de uma forma diferente. Essa parte pode exigir a instalação de linhas de código na sua página.

2. Fornecer as configurações para subir o anúncio ou e-mail marketing que será veiculado ou enviado para estas pessoas.

3. Veicular a campanha.

4. Oferecer estatísticas e métricas sobre a campanha.
Não deixe de analisar estes dados. Eles podem ser muito importantes para você ajustar a campanha e/ou saber como realizar a próxima.

Algumas ferramentas disponíveis no mercado que podem lhe ajudar são:

Google Ads – Uma das possibilidades de campanhas de anúncios do Google Ads — antigo Google AdWords — é o retargeting, que, dentro da plataforma, é chamado de remarketing, conforme comentamos acima. Lembrando que a ferramenta marca os usuários, mas só veicula os anúncios na sua plataforma.
Facebook Ads – A plataforma também oferece esta possibilidade e também só veicula os anúncios na sua plataforma.
Criteo – Ferramenta sofisticada e com atuação global.
RD Station – Dentre várias funcionalidades, a ferramenta de automação lhe permite enviar e-mails para reimpactar os usuários que desejar.

Sempre é bom reforçar, ao realizar qualquer campanha, inclusive de retargeting e remarketing, estabeleça métricas para medir a sua eficácia e retorno financeiro. Uma ação de marketing sem retorno é apenas dinheiro gasto em vão. Saiba mais em 5 métricas do e-commerce para ficar de olho!

Leia mais

Artigo anterior

O que é Featured Snippet? Dicas para se destacar!

Leia mais

Próximo artigo

6 técnicas de psicologia da persuasão para o seu negócio virtual!

Deixe seu comentário