Blog da Loja Integrada
funil de vendas online

Funil de vendas online: veja como ele pode impulsionar seu e-commerce

Algumas ferramentas podem revolucionar seu negócio digital e dar um gás nos seus resultados. Duvida? A suspeita acaba agora: o funil de vendas online é um recurso valioso e você está prestes a saber exatamente como ele funciona — e, claro, o que precisa implementar para desfrutar dos benefícios com sucesso e lucratividade.

Se você quer melhorar a performance da sua empresa e converter cada vez mais vendas, não dá para ignorar as oportunidades: um lead que vê o seu produto é, potencialmente, um cliente satisfeito com a sua entrega. Tem processo melhor? O funil de vendas ajuda você a operacionalizar o processo comercial e a otimizar as interações com o usuário no e-commerce.

Neste post, você vai entender um pouco mais sobre o conceito e sobre a importância de aplicá-lo com consistência e efetividade na sua loja virtual. Além disso, também vai conhecer as etapas do funil de vendas e saber, na prática, qual é a melhor forma de construir (e alimentar) o seu.

Boa leitura!

O que é um funil de vendas online?

Se você está focado em desbravar o e-commerce, fazendo sua loja online prosperar sempre mais, é possível que já tenha ouvido falar em funil de vendas. A fama da ferramenta é totalmente justificável e fica evidente quando começamos a entender profundamente o conceito e as suas táticas. Pode escrever: faz toda a diferença no seu negócio.

Na prática, o funil de vendas pode ser descrito como um modelo estratégico para visualizar (e agir sobre) a jornada de compra do consumidor. Ou seja: as etapas do funil compreendem o processo pelo qual o potencial cliente passa até se transformar, de fato, em uma venda. 

Basicamente, o funil de vendas online é dividido em quatro etapas: visitante, lead, oportunidade e conversão. Vamos retomar o assunto mais adiante, mas é importante que você saiba que cada fase é fundamental para o sucesso da sua venda e para a saúde da sua empresa.

O recurso é amplamente utilizado por empresas de varejo e segue sendo extremamente útil — inclusive aos negócios digitais. Ao entender quais são as etapas de compra da sua persona e ao se preparar para corresponder às demandas dela, você tem nas mãos um instrumento poderoso. 

Por que é importante ter um funil de vendas no e-commerce?

Agora que você já sabe no que consiste o funil de vendas online, vale voltar a atenção aos principais benefícios dele na operação da sua loja virtual. E são muitos, viu? O recurso é bastante atual e segue ajudando negócios modernos a atender às necessidades de seus clientes em potencial.

Em primeiro lugar, o funil de vendas desponta como um método eficaz para acompanhar a eficiência do seu processo de comercial. Da mesma forma, a tática é ótima para o cliente: a partir do momento em que você entende e operacionaliza a jornada de compra, o usuário (e potencial consumidor) encontra exatamente o que precisa em cada fase. Se ele está em dúvida sobre a aderência da sua solução na resolução do problema que ele levantou, por exemplo, prontinho: aqui está um conteúdo incrível para convencê-lo de que, sim, esse produto é justamente o que você precisa.

Já deu para perceber a importância do funil de vendas online, né? E as vantagens não param por aí…

Preveja resultados

Quando você mantém um funil de vendas, despendendo tempo regular para analisá-lo, fica fácil identificar tendências e medir a eficiência das etapas. No ambiente online, então, nem se fala: as métricas podem ser atualizadas em tempo real e conferem mais segurança e autonomia para que o gestor possa tomar decisões de qualidade.

A partir do funil de vendas do e-commerce, portanto, é possível prever os resultados com base nos retornos já registrados. Se houve, por exemplo, uma tendência de crescimento de 10% nos últimos meses, é provável que a maturação (o que não quer dizer estagnação) das estratégias continue dando resultado.

Seja mais produtivo

Com indicadores afiados e transparentes, a produtividade é, sem dúvida, um dos primeiros ganhos do negócio. E quem não quer potencializar os processos da empresa, né?

Os índices de sucesso em cada etapa do funil, por exemplo, garantem que a análise seja muito mais concentrada e produtiva. O reflexo imediato disso é um encadeamento de otimização operacional, permitindo que as rotinas sejam executadas de modo mais íntegro, ágil e produtivo. 

Aproveite oportunidades

O mercado é competitivo e qualquer oportunidade de melhoria — que, por consequência, influencia diretamente nos resultados do e-commerce — deve ser aproveitada de imediato. Como o funil de vendas online pode ajudar? Simples: ao implementar a ferramenta, você pode (e deve) acompanhar o desempenho de cada fase de forma prática e real.

Com isso, as oportunidades de melhoria ficam mais evidentes e têm respaldo instantâneo na operação. É hora de testar novas táticas, abordagens e soluções, buscando sempre extrair os melhores resultados de cada etapa do funil de vendas online.

Quais são as etapas do funil e quais são os conteúdos adequados para cada uma delas?

Ufa! Estamos evoluindo a passos largos e o próximo assunto é ótimo: operacionalização do seu funil de vendas online! Aproveite para explorar cada chance de encantar seu cliente em potencial e veja o que você precisa considerar para construir um funil forte — do topo ao fundo. 

Já mencionamos que o funil de vendas tem 4 etapas, certo? Primeiro, o usuário reconhece que tem um problema e passa a procurar possíveis soluções para ele. Em seguida, assim que encontra eventuais parceiros para auxiliar na missão, passa a considerar a melhor oferta. O último (e decisivo) passo é a concretização da compra. Veja em detalhes!

1ª etapa: aprender e descobrir

É aqui que o cliente em potencial começa a descobrir que tem um problema. Muitas vezes, sua missão é estimular a reflexão e despertar interesse por determinado tema, fazendo com que o consumidor em potencial finalmente perceba que tem um obstáculo.

Por isso, os melhores conteúdos para endossar o aprendizado e a descoberta são aqueles que abrangem o problema de forma educacional, geralmente de maneira direta e objetiva. Infográficos e comparativos, por exemplo, são boas opções.

2ª etapa: reconhecer o problema

Nesta fase, o possível comprador está consciente de seu problema e, de fato, se propõe a pesquisar alternativas para solucioná-lo. É a oportunidade de posicionar seu e-commerce como uma opção eficiente e vantajosa!

O melhor conteúdo, portanto, é aquele capaz de endereçar o impasse, dando mais informações sobre o assunto e explorando todos os aspectos do problema. Pode ser uma boa iniciativa investir em formatos mais completos, como e-books e guias sobre o tema em questão. 

3ª etapa: considerar a solução

É hora de começar a introduzir a sua marca! O potencial cliente está aberto a conhecer melhor a solução que você oferece para solucionar o problema que ele encontrou. Valorize a profundidade da informação e busque entender, de uma vez por todas, as necessidades da sua persona.

O conteúdo produzido deve refletir essa preocupação: materiais densos (como webinários e manuais) e pílulas de relacionamento (e-mails personalizados e newsletters, por exemplo) são valiosos para conquistar a preferência e o coração do usuário.

4ª etapa: decidir a compra

É chegado o momento em que o potencial cliente compara as informações que levantou e, enfim, decide em favor da alternativa que mais se adapta às necessidades que tem. É importante que seu e-commerce foque nos diferenciais da marca e da oferta, reforçando uma posição de excelência.

Em se tratando de conteúdo, é válido considerar a produção de estudos de caso, por exemplo, demonstrando a satisfação de clientes já convertidos. Além disso, tutoriais e pesquisas de mercado são bem-vindos, pois dão força e tranquilidade à decisão.

Como construir e alimentar o funil de vendas online?

A essa altura, você provavelmente está pensando que o funil de vendas online é uma grande oportunidade. E é mesmo: você só precisa saber como construí-lo e alimentá-lo da forma mais orgânica e produtiva possível. Chegou a hora de aprender o passo a passo e, claro, explorar todo o potencial da ferramenta no seu negócio digital!

Mapeie a jornada de compra

Comece pelo começo: para construir um funil de vendas online que seja coerente à realidade do seu e-commerce, dedique-se a entender e a sistematizar qual é, de fato, o caminho percorrido pelo lead até que seja convertido em cliente. 

Para desvendar o mistério, é comum que haja contato direto com um número significativo de consumidores em potencial, com o objetivo de entender quais são as reais necessidades e desejos motivadores ao longo do processo de compra. E mais: é comum que, durante a execução do levantamento, alguns gargalos operacionais sejam encontrados — e você deve correr para corrigi-los imediatamente.

Estruture o processo de venda

Depois de mapear a jornada, o correto é partir à estruturação comercial do seu e-commerce. Na prática, isso significa que você precisa esclarecer os principais marcos do processo, definindo em que momento o lead está pronto para “escorrer” à próxima etapa do funil.

Questionamentos relativamente simples podem ajudar a formatar o fluxo comercial — e a jornada de compra, é claro. Pergunte-se, por exemplo, como está o reconhecimento do problema em determinada fase e relacione as táticas que possam garantir que o lead chegue a esse estágio.

Produza conteúdo

O conteúdo é a estrela do funil de vendas online e a produção dos materiais deve ser encarada com seriedade. Com a jornada de compra mapeada e a estrutura de vendas bem definida, é hora de caprichar na abordagem digital: explore temas valiosos, adeque-se à linguagem da persona e escreva em formatos que são pertinentes a cada etapa do funil.

Lembre-se de que é preciso sistematizar a produção e de que o conteúdo é sua arma na conversão do lead, conduzindo-o ao longo de todas as fases do funil de vendas online. 

Analise, ajuste e escale

Por fim, embora não menos importante, é fundamental reforçar que o funil de vendas online — assim como grande parte das estratégias empresariais — precisa ser constantemente revisto e melhorado. Não pense que, ao estruturar seu fluxo uma vez, será possível permanecer executando as mesmas abordagens (e obter sempre resultados melhores) para sempre.

Certifique-se de se debruçar sobre as métricas do funil e de analisar o que cada taxa de conversão quer dizer. Pode ser que haja um gargalo operacional ou de conteúdo impedindo que os retornos sejam mais expressivos. Ajuste o que for necessário e, quando tudo estiver alinhado, escale o processo e invista no funil de vendas online. Os ganhos são quase imediatos e permitem que o seu e-commerce decole na web.

O conteúdo desmistificou o conceito e fez você perceber que o funil de vendas online não é aquele bicho de sete cabeças? Ótimo! Esse conhecimento é importante a todos os empreendedores digitais e você pode ajudar a propagá-lo: compartilhe o post em suas redes sociais e ajude a fortalecer as melhores práticas do e-commerce!

Leia mais
neuromarketing

Artigo anterior

Descubra como o neuromarketing pode alavancar seu e-commerce

Leia mais
loja física ou virtual

Próximo artigo

Loja física ou virtual: qual opção é mais vantajosa?

Deixe seu comentário