Blog da Loja Integrada
trafego para ecommerce

Tráfego para ecommerce: perguntas e respostas

Abrir sua loja virtual é apenas o primeiro passo de uma empolgante jornada para conquistar sucesso com as vendas online. O segundo é gerar tráfego para o ecommerce.

Atrair pessoas para sua loja virtual é um dos principais desafios de todo lojista. E, com o aumento no número de lojas comercializando online, a briga pela atenção dos usuários ficou ainda mais acirrada.

Mas, a boa notícia é que existem estratégias para gerar tráfego no ecommerce, e a gente reuniu para você neste post as principais perguntas e respostas sobre o assunto.

5 perguntas frequentes sobre tráfego no ecommerce

1. Quais são os tipos de tráfego?

Para começar, existem dois tipos de tráfego que você pode gerar para a sua loja virtual: o tráfego orgânico e o pago.

  • Tráfego orgânico: são as visitas pelas quais você não teve que pagar. Em outras palavras, são os visitantes que chegam “naturalmente” à sua loja por meio das ferramentas de pesquisa, como o Google;
  • Tráfego pago: é aquele pelo qual você faz investimento financeiro, como o nome já sugere. São, principalmente, os anúncios.

2. Todo tráfego para minha loja tem o mesmo valor?

Não! Nem todo o tráfego tem o mesmo valor.

Em geral, o tráfego orgânico gera leads mais qualificados, ou seja, possíveis clientes que realmente demonstraram algum interesse no seu ecommerce.

Porém, isso não significa que o tráfego pago não seja útil. Assim como as técnicas tradicionais de publicidade (como panfletos e outdoors), o tráfego pago tem o objetivo de fazer sua loja ser conhecida por mais gente.

Vale destacar também que, dentro de cada tipo (orgânico ou pago), existem níveis diferentes de qualidade de tráfego.

Por exemplo, um visitante vindo de um anúncio pago no Google Shopping costuma ter mais valor do que um vindo de um anúncio em uma rede social. O primeiro já está em um ambiente de vendas e provavelmente tem intenção de comprar o produto, o outro ainda não.

3. Quais tipos de estratégia para gerar tráfego existem?

As estratégias para gerar tráfego, tanto orgânico quanto pago, podem ser divididas em várias categorias, mas a gente separou quatro que são as preferidas do momento.

  • Anúncios pagos: campanhas pagas no Google ou em redes sociais para que seu anúncio apareça em pesquisas, sites ou ainda nos feeds, stories ou reels das redes dos usuários;
  • Redes sociais: tráfego gerado de forma orgânica pelo engajamento nas redes sociais com o perfil oficial da sua loja virtual, por meio de posts, comentários, concursos etc.;
  • Marketing de conteúdo: criação de conteúdo para impulsionar o seu ecommerce e conquistar vendas. Por exemplo, blog posts, vídeos, e-books etc.;
  • SEO: otimização do seu ecommerce para os mecanismos de buscas, para que o seu site possa ter um bom posicionamento nos resultados de pesquisas relacionadas ao seu mercado.

4. Quando investir em cada estratégia

Como falamos, todas as estratégias para gerar tráfego têm seu lugar e momento. Para definir a melhor jogada, portanto, você deve considerar alguns fatores:

  • Duração: em qual prazo você precisa que a estratégia dê resultados (curto, médio ou longo);
  • Esforço: quanto tempo, habilidade ou experiência serão necessários para colocar a estratégia em prática;
  • ROI: qual é o potencial de retorno da estratégia em relação ao investimento necessário (seja de esforço ou dinheiro);
  • Custo: qual é o orçamento necessário para executar a estratégia;
  • Potencial: quanto tráfego essa estratégia pode gerar para seu ecommerce.

5. Como avaliar a eficácia de cada estratégia?

Depois de aplicar uma estratégia, você deve saber como ela se saiu. Ou seja, medir o seu resultado.

Para o tráfego pago, uma das formas de medir é pelo ROI – Retorno sobre Investimento. Basta dividir o valor pago pelo tráfego gerado para entender mais sobre o ROI que o investimento rendeu.

Já para o tráfego orgânico, mesmo que você não tenha investido dinheiro, ainda investiu tempo e esforço para executar a estratégia. Você pode comparar a quantidade de visitantes únicos a partir do momento em que começou a publicar conteúdo nas redes sociais, por exemplo.

Porém, independentemente do tipo de tráfego, existem várias ferramentas que podem ajudar você a definir métricas, acompanhar seus resultados, determinar KPIs (Key Performance Indicators, ou Indicadores-chave de desempenho) e ajustar os planos de ação para a sua loja virtual.

Um dos recursos mais utilizados para essas avaliações e planejamentos é o Google Analytics, mas existem diversos outros disponíveis.

Gerar tráfego para o seu ecommerce é a base para o sucesso e, como tal, é um assunto bastante complexo. Pensando nisso, preparamos um conteúdo completo para que você, lojista virtual, saiba como atrair mais visitantes! Faça o download gratuito do nosso e-book Aprenda a gerar tráfego para a sua loja virtual!

Aprenda como atrair pessoas pra sua loja virtual

Leia mais
Como transformar clientes em amigos no e-commerce

Artigo anterior

Como transformar clientes em amigos no ecommerce

Leia mais
dicas para validar a sua ideia antes de abrir uma loja virtual

Próximo artigo

4 dicas para validar a sua ideia antes de abrir uma loja virtual

Deixe seu comentário