As redes sociais no ecommerce são ótimas para impulsionar as vendas. Confira algumas dicas de como usá-las nas suas estratégias pro ano que vem.

Trabalhar com as redes sociais no ecommerce é uma estratégia bastante atual e assertiva. Elas estão ganhando cada vez mais espaço como canais de vendas, sendo indispensáveis para as lojas virtuais. Isso porque elas possibilitam uma comunicação mais próxima com o seu público-alvo. As redes sociais oferecem oportunidades para marcas de todos os tamanhos.

Mas é importante saber como utilizar as estratégias de marketing ideais para essas plataformas. Descubra agora algumas dicas que ajudarão você a utilizar as redes sociais no ecommerce desde já.

As redes sociais no ecommerce continuarão em alta em 2022?

A pandemia da covid-19 resultou em um grande crescimento no mercado de compras online, modificando o comportamento do consumidor de forma significativa. Dessa maneira, as redes sociais e o ecommerce ganharam protagonismo no mundo do marketing digital. A dúvida é se essa situação vai se manter.

De acordo com o relatório Webshoppers da Ebit/Nielsen, o comércio eletrônico teve uma grande alta em 2020, com 13 milhões de novos consumidores, representando um crescimento de 29% em relação a 2019. Já no primeiro semestre de 2021, o ecommerce brasileiro bateu um recorde de vendas, totalizando mais de R$ 53 bilhões.

E as expectativas para o futuro são animadoras. A pesquisa Market Review: Tendências do e-commerce para 2022 da Bornlogic e Opinion Box mostra que 49% dos entrevistados pretendem comprar ainda mais pela internet em 2022. E, em relação especificamente às redes sociais, o estudo aponta que 26% dos entrevistados usam redes sociais para fazerem compras e 65% costumam pesquisar produtos nas redes sociais.

Quais são as redes sociais mais utilizadas no Brasil?

Na hora de elaborar as estratégias para as redes sociais no ecommerce para o próximo ano, é importante conhecer os dados referentes às plataformas mais usadas no Brasil. De acordo com a pesquisa Digital 2021 July Global Statshot Report da Hootsuite com We Are Social, as 4 maiores redes do Brasil até julho de 2021, em relação ao alcance de público são:

  • Facebook (130 milhões)
  • YouTube (127 milhões)
  • WhatsApp (120 milhões)
  • Instagram (110 milhões)

Esses dados ajudam você a elaborar uma estratégia assertiva. Mas é sempre importante usá-los em conjunto com análises específicas sobre o público do seu negócio. Afinal, cada ecommerce tem suas particularidades.

A pesquisa Market Review: Tendências do e-commerce para 2022 mencionada acima mostrou que o Facebook, Instagram e YouTube são as plataformas mais utilizadas para pesquisar produtos, e 69% dos entrevistados afirmam já terem comprado produtos que viram em anúncios nessas redes sociais.

Em relação ao momento, apenas 12% informaram que fazem a compra na mesma hora. Mas 75% afirmam que clicam no anúncio para conferir, retornando para fechar a compra depois. Esses dados só reforçam o poder das redes sociais no ecommerce, não é?

10 dicas para preparar as redes sociais no ecommerce

Preparamos algumas dicas para você utilizar, de forma estratégica, as redes sociais no ecommerce e alcançar ótimos resultados.

1. Escolhas as redes sociais para a sua loja virtual

Existem muitas redes sociais e nem todas elas precisam ser utilizadas no seu negócio. Por isso, é preciso conhecer as principais redes sociais e escolher aquelas que estão mais enquadradas na sua estratégia de marketing e no seu perfil. Isso vai ajudar a criar conteúdos e anúncios mais assertivos para o seu público, além de otimizar os seus esforços.

2. Elabore a abordagem e comunicação da marca

Cada rede social tem um linguagem própria, e a sua empresa precisa definir o seu posicionamento digital. Qual é o tom de voz da marca? A linguagem será mais descontraída ou mais formal? Existem termos específicos que serão adotados pela sua marca? Além disso, lembre-se de que a equipe precisa ser treinada dentro da sua abordagem.

3. Defina o objetivo de cada rede social escolhida

Esses objetivos podem ser: interagir com os clientes, atender os clientes, anunciar produtos ou até uma combinação de vários. Porém, é fundamental ter um foco principal para que o cliente aproveite e você obtenha resultados concretos para o seu negócio.

4. Crie conteúdo relevante

As redes sociais não podem ser simples vitrines da sua empresa, com apenas fotos dos seus produtos. É preciso oferecer um conteúdo rico e proveitoso para os seus clientes para engajar e obter resultados reais com as suas redes. Por isso, crie um planejamento de marketing de conteúdo, com prazos, mídias, formatos etc.

5. Seja profissional nas redes sociais

Não é recomendado usar as redes sociais no ecommerce como perfis pessoais. Embora, as redes tenham, no geral, um tom mais descontraído, o seu perfil deve refletir a sua marca. Divulgações de produtos, comunicado de promoções, bastidores da empresa, causas apoiadas pelo negócio etc. são alguns exemplos de postagens interessantes.

6. Aproveite os diferentes formatos

Não só de imagens vive uma rede social. Os vídeos também geram muito engajamento. O TikTok e os Reels do Instagram são alguns exemplos de espaços em que você pode publicar vídeos curtos e criar conteúdos mais dinâmicos. Memes também costumam gerar engajamento, por isso, é importante saber aproveitar essas situações momentâneas que podem viralizar.

7. Valorize as imagens

Quando um cliente compra um objeto de forma presencial, ele consegue ver o produto de perto, sentir a textura, o cheiro… São vários estímulos que podem fazer a compra ser efetuada. Por isso, no ecommerce, as imagens são as principais responsáveis por fechar as vendas. Publique imagens de qualidade, explore diferentes ângulos, tenha atenção à iluminação e use sua criatividade.

8. Aposte nas descrições

Além das imagens, as legendas são o outro ponto responsável por fechar vendas nas redes sociais no ecommerce. Adote técnicas persuasivas, descreva detalhes e use linguagem adequada. As descrições também ajudam na acessibilidade do seu e-commerce. Pessoas com deficiências visuais podem usar leitores de tela para conhecer o seu conteúdo. Então, uma dica é descrever também a imagem, além das outras informações.

9. Aposte em conteúdos menores para capturar a atenção

Como as redes sociais são inundadas de informações, os usuários costumam dedicar menos tempo para cada conteúdo. Por isso, use imagens e vídeos atraentes, além de textos cativantes logo no começo.

10. Aproveite o conteúdo gerado pelo usuário (UGC)

A marca precisa estar cada vez mais conectada com os clientes. O UGC (do inglês User-Generated Content, ou conteúdo gerado pelo usuário) faz com que as pessoas se sintam desempenhando um papel ativo no desenvolvimento da sua marca, o que as torna clientes fiéis. Isso pode acontecer por meio de comentários, respostas, repostagens ou qualquer tipo de interação e conteúdo que o usuário possa gerar nas suas redes.

Já que grande parte das redes sociais no ecommerce está ligada às imagens, que tal entender mais sobre o assunto? Confira o ebook gratuito Manual Mão na Massa: como tirar fotos incríveis de produtos pra sua loja virtual!


administrator

Comunicóloga, especialista em marketing digital, que descobriu no ecommerce um mundo a ser explorado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *